Tilma de Guadalupe

Descobriu-se, passando um raio lazer no sentido lateral sobre o tecido, que a coloração da mesma não está nem na frente e nem no verso, e sim que as cores flutuam há uma distância de tres décimos de milímetro sobre o tecido, sem tocá-lo. As cores flutuam, sobre a superfice do ponche. Na realidade, há uma distância de 0,3 mm centímetros da imagem, só se ve o tecido de maguey cru: as cores desaparecem.
No artigo anterior, você soube como surgiu a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe no poncho de Juan Diego; agora conheça algumas das muitas e incríveis descobertas científicas sobre ela.

Tilma de Guadalupe


As cores do manto e da túnica da Jovem são as cores da rainha dos astecas. Especialistas israelitas foram unânimes em sua observação de forma e do modo de o manto ser posto na cabeça: "tanto o manto como a tûnica coincidem com as vestimentas utilizadas, durante as festas, pelas mulheres de Israel do século I".

Segundo a equipe do Pe. Mario Rojas Sánchez, a imagem e a história de Nossa Senhora de Guadalupe estão cheia de simbolismo para os astecas. Quando ela apareceu para o tio de Juan Diego, disse que se chamava Santa Maria Tequatlaxopeuh. O vocábulo "Tequatlaxopeuh", do idioma náhuatl, significa "aquela que afugentou os que nos matavam". Os astecas faziam alusão ao sangue de seus antepassados oferecidos aos "deuses" que apareciam na imagem. Especialmente ao "deus" Quelzalcoatl, representado por uma serpente emplumada ou pela lua. A Senhora de Guadalupe esmaga a lua com o pé.

A vestimenta que Juan Diego usava no dia 12 de dezembro de 1531. Essa vestimenta é feita de um tecido ralo: cujos fios são separados entre si. Mais precisamente, é uma trama de fios de maguey feita à mão ou em um tear simples. Chamam ayate este tecido.

Maguey é uma planta do gênero das amarilidáceas, de pencas carnudas, das quais se extrai uma fibra têxtil. Na linguagem popular, a palavra maguey refere-se à maioria das espécies de agave. A tilma de Juan Diego é feita de uma das 175 espécies de agave, a chamada agave potule Zacc.

Dificilmente a vestimenta de um modesto índio asteca traria como enfeite qualquer desenho... E absolutamente impossível que trouxesse uma obra de arte.

A fibra de maguey não pode durar mais que 20 ou 30 anos. Há varios séculos se pintou uma réplica da imagem em um tecido de fibra de maguey idêntica, e a mesma se desintegrou depois de varias décadas. Enquanto que, a quase 500 anos do milagre, a imagem de Maria continua tão firme como o primeiro dia. A ciência não consegue explicar porque a tela não se desintegrou.

A Imagem, como se comprova até hoje, é invisível ou transparente olhando por detrás, apesar de opaca e perfeitamente visível olhando por diante!

Não se descobriu nenhum vestígio de pintura no tecido. Estudos científicos não conseguem descubrir a origem da coloração que forma a imagem, nem a forma que a mesma foi pintada. Não se detectou vestígios de pinceladas nem outra técnica de pintura conhecida. Os científicos da NASA confirmaram que o material que da origem às cores não pertence a nenhum dos elementos conhecidos na terra.

O químico alemão Richard Kuhn e seus colaboradores extraíram do ayate duas compridas fibras, uma correspondendo à parte rosada, outra à parte mais amarela. A conclusão: “Nas duas fibras não existem corantes vegetais, nem corantes animais, nem corantes minerais”. Nem poderiam ser corantes sintéticos, desconhecidos em 1531. Se não contém corantes, se não contém resídiuos de pintura, não é pintura!

Descobriu-se, passando um raio lazer no sentido lateral sobre o tecido, que a coloração da mesma não está nem na frente e nem no verso, e sim que as cores flutuam há uma distância de tres décimos de milímetro sobre o tecido, sem tocá-lo. As cores flutuam, sobre a superfice do ponche. Na realidade, há uma distância de 0,3 mm centímetros da imagem, só se ve o tecido de maguey cru: as cores desaparecem.

Recentes estudos indicam que ao acercar luz aos olhos de Maria, sua retina se contrai e ao retirar a luz, volta a dilatar, exatamente como ocorre em um olho vivo; a temperatura da fibra de maguey com a qual está confeccionada o ponche que usou Juan Diego, mantém uma temperatura constante de 36.6 graus, a mesma de um corpo humano vivo.-
Vídeos Grátis
www.Igreja-Catolica.com
DVDs, Artigos e Livros Gratis!
FREE DVDs & VIDEOS
WATCH & DOWNLOAD ALL OUR DVDs & VIDEOS FOR FREE!